Jardins de flores para receber água da chuva são plantados às margens do canal da Avenida Visconde de Albuquerque – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

As margens do canal da Visconde de Albuquerque receberam o plantio de mudas de flores e arbustos = Rafael Januzzi/Prefeitura do Rio

As margens do canal da Avenida Visconde de Albuquerque, no Leblon, receberam o plantio de mudas de flores e arbustos, que formam os novos jardins de chuva. As espécies de flores escolhidas são lírios brancos, chamados de lírios da paz, e flores camarões amarelos, que são plantas de sombra. Os jardins foram plantados entre as árvores, no trecho entre a Avenida Bartolomeu Mitre e a Praça Sibelius.

Além de embelezarem as margens, os jardins têm a função de aumentar a área permeável do canal, facilitando a infiltração da água da chuva. Outras jardineiras foram construídas próximas à Escola Estadual André Maurois e têm a função de conduzir a água da chuva à rede de drenagem, que passa sob a calçada.

– Esse plantio deixa o ambiente mais bonito e mais eficiente em relação à permeabilidade do canal, o que vai ao encontro das iniciativas que atuam para mitigar os efeitos da crise climática – ressaltou o subprefeito da Zona Sul, Bernardo Rubião.

A Fundação Rio-Águas é responsável pelo plantio, que faz parte da obra de recuperação da estrutura do Canal da Avenida Visconde Albuquerque, que está sendo requalificada em pedras e concreto. Os serviços de recuperação beneficiam a extensão de mais de 1.400 metros de canal e representam o investimento de R$ 3,3 milhões do município. As calçadas também estão sendo refeitas nas travessias e as rampas de acessibilidade ampliadas. A obra tem previsão de conclusão na primeira quinzena de julho.

– A Rio-Águas tem trabalhado para criar mais áreas permeáveis na cidade, como áreas verdes, jardins de chuva e canteiros drenantes, como os jardins no canal da Visconde de Albuquerque. Temos elaborado projetos para a cidade com base em conceitos de drenagem sustentável e soluções baseadas na natureza – explicou o presidente da Fundação Rio-Águas, Wanderson Santos.

A implantação de mais áreas permeáveis e de canteiros drenantes na cidade seguem as novas tendência da engenharia, das chamadas Soluções baseadas na Natureza, como alternativa para reduzir alagamentos.

 

Marcações: Avenida Visconde de Albuquerque canal chuva flores jardim Leblon margem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *